Dores no ouvido: O que fazer?


Os problemas no ouvido causam muito desconforto para as pessoas. A otite, por exemplo, trata-se a uma inflamação no ouvido médio, que é um pequeno espaço cheio de ar localizado atrás do tímpano. Essa inflamação se desenvolve devido ao acúmulo de secreção e ocasiona fortes dores na região.

Sabendo disso, também é importante destacar que existem diferentes tipos de otite, e cada um deles possui tratamentos diferenciados, pois a origem do problema não é uma só. Portanto, é importante conhecê-los para procurar ajuda médica assim que os sintomas surgirem.

Quais são os tipos de otite?

Otite externa

Essa doença se origina quando a infecção atinge o canal auditivo externo, podendo alcançar o pavilhão auricular (orelha) e, inclusive, a porção mais externa da membrana do tímpano. Ela se desenvolve devido a bactérias que invadem a profundidade da pele ou também por causa do acúmulo de umidade nesse ambiente.

Causa

Além da umidade, existem outros fatores que contribuem para o desenvolvimento da otite externa, tais como: acúmulo de água no ouvido; sensibilidade a produtos de higiene pessoal, como shampoo e sabonetes; agressões ao canal auditivo com cotonetes, outros objetos ou, até mesmo, o dedo; uso de alguns dispositivos, como tampões e fones de ouvido.

Otite Média

A otite média é uma infecção que ocorre no ouvido médio. Essa doença costuma aparecer durante ou após resfriados, gripes, infecções respiratórias ou na garganta. Embora seja muito comum em crianças, ela pode atingir pessoas de todas as idades.

Causas

Como o nariz se comunica com essa região por meio da tuba auditiva, quadros de acúmulo de secreção no nariz podem atingir o ouvido médio por meio da tuba auditiva e causar a otite. Nesse caso, a doença se origina por bactérias ou vírus que estão presentes na obstrução.

Otite interna

A otite interna é uma infecção que atinge a porção mais complexa do ouvido, pois é no ouvido interno que encontramos o labirinto e a cóclea, os quais são responsáveis pelo equilíbrio e a audição. Além disso, ele está muito próximo de estruturas importantes, como o nervo vestibular e o auditivo. Por esse motivo, as infecções nessa região são consideradas gravíssimas.

Causas

A otite interna provoca inflamações e irritações no ouvido interno. Com isso, há grandes possibilidades de o indivíduo também ter problemas de labirintite, pois é possível que a infecção atinja o labirinto. Quando isso acontece, os nervos do vestíbulo enviam sinais incorretos ao cérebro, agravando o quadro do paciente, já que os outros sentidos, como a visão, não identificam esse movimento, fazendo com que ocorra a perda de equilíbrio.

Otite crônica

A otite crônica se desenvolve quando a infecção dura mais do que quatro semanas. As causas mais frequentes são por uma perfuração do tímpano de longa data ou por uma disfunção da tuba auditiva. Nessas situações, é muito comum ocorrer a piora no quadro de inflamação, sendo necessário a consulta imediata com um especialista para avaliar o caso.

Causas

Normalmente, esse tipo de otite é causado pelo bloqueio da trompa de Eustáquio, a qual é responsável por conectar o ouvido médio à parte posterior do nariz, devido a alguma lesão no ouvido. O quadro clínico pode agravar após uma infecção na garganta ou no nariz, como no caso de um resfriado, e também depois de entrar água no ouvido médio (devido à perfuração do tímpano) durante uma natação ou um banho.

Como o aparelho auditivo pode ajudar?

A otite pode causar surdez ou perda de audição. Nesse momento, o aparelho auditivo surge como um grande aliado para recuperar a qualidade de vida do paciente. Dessa forma, é importante que, assim que a perda de audição for identificada, o paciente deve procurar um especialista para auxiliar na adaptação.

O aparelho auditivo permite que a pessoa realize suas atividades diárias, sejam elas pessoais ou profissionais, sem a ajuda de terceiros, possibilitando que elas mantenham suas rotinas da melhor maneira possível.

Esses são os tipos de otite que você precisava conhecer. No entanto, é válido ressaltar os perigos da automedicação. Sempre que sentir qualquer incômodo no ouvido, procure um especialista imediatamente. Ele saberá diagnosticar o problema com eficiência e garantirá o melhor tratamento para o seu caso. Importante ressaltar que no período em que o paciente está acometido pela otite, não é indicado o uso de aparelho auditivo. Procure sempre seu médico otorrinolaringologista para que ele possa lhe orientar sobre o momento ideal.

 



Mais de Centro Auditivo Viver