Posso usar aparelho auditivo o dia todo? Meu ouvido não vai ficar preguiçoso?

Usar aparelho auditivo ouvido preguiçoso

Muitas pessoas precisam usar um aparelho auditivo ao longo de todo o dia para garantir a qualidade de vida e bem-estar. Caso contrário, podem não conseguir escutar alguns sons, o que vai depender do grau de perda auditiva de cada indivíduo possui.

Dentre as dúvidas mais comuns a respeito desse assunto, estão: posso usar aparelho auditivo o dia todo? Meu ouvido não vai ficar preguiçoso? Para a primeira pergunta, a resposta é: sim, o dispositivo pode ser utilizado de maneira ininterrupta todos os dias. Enquanto isso, a resposta para a segunda pergunta é: não, o ouvido não fica preguiçoso com o uso contínuo do produto.

Enquanto isso, a resposta para a segunda pergunta é não. O ouvido não fica preguiçoso com o uso contínuo do produto. Especialistas explicam que, ao contrário do que algumas pessoas podem imaginar, esse hábito não deixa os ouvidos dependentes.

Além disso, vale lembrar que, ao remover o aparelho auditivo de um dos ouvidos ou de ambos, a perda auditiva do paciente permanece a mesma. Afinal, o dispositivo ajuda a pessoa com algum nível de surdez a ouvir melhor, mas não a adquirir a audição perdida.

Dessa forma, é fato que há mais desvantagens em não utilizar o dispositivo apropriado. Em outras palavras, portanto, eles podem e devem ser usados sempre que possível se essa realmente é a necessidade do indivíduo.

Por quantas horas usar o aparelho auditivo por dia

Diferente de outros dispositivos usados para contribuir com a saúde e qualidade de vida das pessoas, que a recomendação é de utilizar por um tempo limitado de horas por dia, os aparelhos auditivos podem ser usados ao longo das 24 horas.

Isso acontece porque a perda auditiva não é reduzida com o uso do dispositivo, que serve apenas para garantir que o paciente ouça as outras pessoas e os sons ao seu redor. Vale lembrar que mesmo usando o aparelho, o grau de surdez pode aumentar.

Nesses casos, o dispositivo deve ser regulado para melhor atender o indivíduo ou até mesmo trocado, se não for mais o suficiente para que o mesmo continue ouvindo como antes. Em outras palavras, quanto mais o aparelho for usado, melhor.

Assim, não existe um tempo máximo para permanecer com ele nos ouvidos. Por outro lado, quando a pessoa inicia o processo de adaptação do aparelho auditivo, o seu uso pode ser gradativo, isto é, a recomendação é que ele seja usado apenas algumas horas por dia.

Aos poucos, o dispositivo fica no ouvido por um tempo a mais em relação ao dia anterior. Como é a primeira vez que o paciente está fazendo uso do dispositivo, essa forma torna a adaptação mais fácil e segura.

É indicado que o dispositivo seja, ao menos, usado por oito horas todos os dias. Dessa forma, o indivíduo pode usar o dispositivo para realizar as suas tarefas cotidianas e retirá-lo se praticar atividades físicas pesadas e na hora de tomar banho e de dormir.

Mesmo assim, quanto mais o paciente conseguir permanecer com o aparelho mais rapidamente vai estar totalmente adaptado ao seu uso. Nesse sentido sim, o aparelho auditivo se assemelha a outros produtos, que quanto mais usados mais fácil é se acostumar a eles.

O que acontece se não usar o aparelho auditivo

É normal que muitas pessoas tenham alguma resistência em usar os aparelhos auditivos e as explicações são muitas. O idoso pode se sentir constrangido em mostrar que está com perda auditiva, como se isso o tornasse mais vulnerável.

O jovem com perda auditiva pode ter vergonha de aparecer com o aparelho, uma vez que ele pode ser um dos poucos ou mesmo o único do seu grupo de amigos a ter que utilizá-lo. Embora existam motivos que expliquem a resistência, nada justifica não usar o dispositivo.

Ouvir as outras pessoas e os sons de forma geral, são aspectos essenciais para uma melhor compreensão do mundo, socialização, segurança e bem-estar. Quem está na fase inicial da perda auditiva, pode demorar um pouco para perceber que está passando por isso.

Algumas coisas podem simplesmente não serem ouvidas, e é comum que nem perceba que está deixando de ouvir os sons e a fala. No entanto, não adianta, depois que se tem uma perda auditiva, a audição nunca mais será a mesma.

Desse modo, o uso do aparelho se torna indispensável mais cedo ou mais tarde. Porém, há algumas situações em que o dispositivo é usado apenas por um período de tempo. É o caso das pessoas que sofre com o zumbido no ouvido.

Elas podem utilizar o dispositivo como um tipo de tratamento, que pode ser somente temporário, e faz com que o paciente se acostume ou não ouça mais o ruído.

Aparelhos auditivos que funcionam mais tempo

Embora o tempo de uso diário de um aparelho auditivo possa variar de acordo com as características, necessidades e rotina de cada indivíduo, para muitos, o melhor é se ele pudesse ser usado de maneira permanente, sem nunca ser removido.

No entanto, esses dispositivos exigem a sua remoção regular para manutenção, inclusive, para que sejam higienizados, sendo que a umidade e a poeira são os dois principais inimigos da vida útil dos aparelhos.

A boa notícia é que a tecnologia já evoluiu muito. Com isso, é possível encontrar no mercado produtos que podem permanecer muito mais tempo no ouvido sem a necessidade de constante limpeza e manutenção. Há ainda os aparelhos com baterias mais duráveis.

Ressaltamos que quando as baterias ou pilhas dos aparelhos auditivos perdem sua carga é preciso removê-los do ouvido para que sejam recarregados. Por isso, indica-se que pessoas com perda de audição profunda ou severa busquem produtos mais resistentes e potentes.

Seguindo essas dicas, certamente é possível manter a qualidade de vida por períodos mais longos. Isso é essencial, em especial, para que haja segurança e independência, pois, o indivíduo poderá sair às ruas e ouvir buzinas e outros sinais sonoros, por exemplo.



Mais de Centro Auditivo Viver